Twitter fecha 2013 com US$ 645 milhões em perdas líquidas

  • Por Agencia EFE
  • 05/02/2014 20h42

Los Angeles (EUA.), 5 fev (EFE).- O Twitter fechou 2013 com US$ 645 milhões em perdas líquidas, valor oito vezes maior do que o registrado em 2012 e que responde à compensação em ações garantidas aos empregados no ano da abertura da cotação na bolsa, informou nesta quarta-feira a companhia.

O Twitter faturou nos últimos 12 meses US$ 664 milhões, 109,7% a mais que no mesmo período do ano anterior, e um terço disso, US$ 242 milhões, foram entre outubro e dezembro.

Em termos anualizados, a receita trimestral do Twitter aumentou 116,1%, enquanto suas perdas líquidas, sem descontar o efeito da bolsa, passaram de pouco mais de US$ 8 milhões no último trimestre de 2012 para US$ 511 milhões no mesmo período de 2013.

O Twitter estreou em Wall Street em novembro com um preço por ação de US$ 26.

Hoje seus títulos terminaram o pregão em US$ 65,9, apesar de terem desabado 13% assim que foram conhecidos os resultados econômicos da companhia californiana.

Os números são mais benévolos com a rede social se for eliminado o impacto das verbas financeiras, amortizações, impostos e desvalorização.

Sem levar em conta essas despesas, o Twitter teria quase quadruplicado sua receita em 2013 e teria moderado suas perdas, que seriam de US$ 34 milhões, 2,4% a menos que as registradas em 2012, e inclusive teria gerado lucro no último trimestre do ano, de US$ 9 milhões.

Esses números superaram as expectativas dos analistas que, no entanto, mostraram sua inquietação pelo lento crescimento dos usuários do Twitter, de apenas nove milhões no último trimestre comparado com o trimestre anterior.

Foi especialmente esse dado, e não as esperadas perdas, o que afundou o valor na bolsa da rede social nas negociações realizadas fora de hora.

“O Twitter terminou um grande ano com nosso trimestre mais sólido até o momento”, afirmou o CEO da empresa, Dick Costolo.

O Twitter fechou 2013 com 241 milhões de usuários mensais ativos, 30% a mais que em 2012, e 76% acessam a rede social por dispositivos móveis, smartphones ou tablets.

Entre outubro e dezembro, a receita publicitária do Twitter subiu 76% em termos anualizados. EFE