Ucrânia denuncia incursão militar russa no sul e exige retirada imediata

  • Por Agência EFE
  • 15/03/2014 15h01

A Ucrânia denunciou que tropas russas lançaram neste sábado uma incursão na região de Kherson, no sul do país, e exigiu a retirada imediata do território ucraniano.

“A Ucrânia se reserva o direito de tomar todas as medidas necessárias para repelir esta agressão por parte da Rússia”, afirmou o Ministério das Relações Exteriores ucraniano em comunicado.

O Ministério expressou seu “protesto decisivo e categórico” pelo desembarque de tropas russas na cidade de Strelkabaya dessa região ao norte da separatista autonomia da Crimeia.

De acordo com a imprensa ucraniana, por volta das 13h30 de hoje (hora local, 8h30 de Brasília), helicópteros desembarcaram nesse lugar 40 soldados da Marinha das Forças Armadas russas, o que foi observado pelos guarda-fronteiras nessa área da região de Kherson, fronteiriça com Crimeia.

Segundo algumas informações, a esses soldados se somaram depois três blindados e outros seis helicópteros, dos quais desembarcaram 60 militares.

Os porta-vozes das forças russas anunciaram aos guardas ucranianos que seu objetivo era defender uma instalação de distribuição de gás de possíveis atos terroristas.

Anteriormente, o Ministério da Defesa ucraniano havia assinalado que forças ucranianas “repeliram” uma agressão de tropas russas nessa região.