Vazamento de composto químico atinge terminal de cargas no Guarujá

  • Por Jovem Pan
  • 14/01/2016 17h06
Vazamento

Um vazamento de composto químico interditou o terminal da empresa Local Frio no Porto de Santos, litoral de São Paulo, nesta quinta-feira (14). Segundo a assessoria da empresa, houve uma reação química entre a água da chuva e um produto conhecido como Ácido Dicloro Isocianúrico de Sódio.

O composto estava armazenado em pelo menos quatro tonéis no terminal da empresa, na margem esquerda do Porto de Santos.

O plano de emergência foi acionado e todos os funcionários foram retirados do local. Segundo as primeiras informações, não há vítimas entre aqueles que trabalhavam no local.

A área foi isolada para a ação de equipes de emergência da companhia e dos bombeiros. Testemunhas afirmaram sentir irritação nos olhos e dificuldades para respirar.
Em nota enviada à imprensa às 16h desta quinta, a Companhia Ambiental do Estado de São, da Agência Ambiental de Santos informou sobre o incidente, que teve início por volta das 15h30.

Segundo a assessoria da CETESB, “as primeiras informações relatam que existe na empresa um container dry, utilizado para armazenar produtos que devem ser mantidos secos. Por uma falha operacional, a água da chuva teria entrado no container e provocado uma reação química com o produto estocado, resultando em seu vazamento”.

Em nota, a Prefeitura do Guarujá orientou que residentes de áreas próximas ao local, procurem casa de amigos ou parentes e afirmou que o gabinete de Gestão de Crise da Prefeitura de Guarujá está trabalhando em conjunto com agentes da Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros, Exército, e secretarias de Saúde, Meio Ambiente, Governo e Defesa Social, estão monitorando a situação.

“A orientação é para as pessoas que moram em um raio de até 100 metros próximo ao local, ou seja, pessoas que residem no quadrante das Avenidas Alvorada, Adriano Dias dos Santos, Santos Dumont e Rua Santidade Papa Paulo VI, além do Sitio Conceiçãozinha, que está no entorno do local, procurem a casa de amigos ou parentes. Quem precisar de atendimento médico por irritação nos olhos, dificuldades de respirar, tontura ou náuseas deve procurar somente a UPA Boa Esperança, UPA Rodoviária e UPA Enseada. A orientação é que não usem panos molhados ou úmidos, e sim secos, além fechar bem as entradas de ar de suas casas”, diz a nota.

O Ácido Dicloro Isocianúrico de Sódio é empregado na formulação de desinfetantes, sanitizantes, fungicidas, bactericidas e algicidas para piscinas, spas, águas aquecidas, águas industriais de recirculação em torres de resfriamento, lavadores de ar e condensadores, tratamento de resíduos em superfícies de contato com alimentos, lavanderias e sanitização de ovos.

Entre os componentes de risco, o composto é oxidante, corrosivo, traz risco aos olhos e pele, é tóxico ao pulmão e altamente tóxico quando inalado.

Confira abaixo o vídeo divulgado pela Defesa Civil de Santos: