Vice-chanceler da Alemanha descarta envio de armas à Ucrânia

  • Por Reuters
  • 09/02/2015 15h17

A Alemanha não deverá fornecer armas ao exército da Ucrânia, afirmou hoje o vice-chanceler da Alemanha, Sigmar Gabriel. De acordo com ele, os alemães trabalharão para encontrar uma saída diplomática pacífica.

“Para nós, é claro que não aprovaremos nenhum envio de armas alemãs à Ucrânia”, disse Gabriel. “Para isso acontecer, eu teria que dar minha aprovação pessoal, o que não farei.”

Os comentários feitos pelo vice-chanceler acontecem em meio a especulações sobre se Washington deve ou não enviar material bélico para ajudar o exército ucraniano, que enfrenta grande ofensiva dos rebeldes apoiados pela Rússia.

A Alemanha adotou uma posição pacifista no cenário externo desde a Segunda Guerra Mundial. A Constituição alemã proíbe a venda de armas para zonas de conflito. No entanto, a regra tem exceções, como em casos onde a soberania e segurança alemã estiver em perigo. Recentemente, Berlim forneceu armas e equipamento militar às tropas curdas, que combatem o grupo extremista Estado Islâmico no Iraque e Síria.