Violência fecha comércio que funciona 24 horas em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 31/05/2014 09h22

A violência na cidade de São Paulo fez comércio 24 horas mudar seu perfil e fechar as portas durante a madrugada. O número de supermercados e farmácias funcionando dia e noite é reduzido assim como o de bares e restaurantes.

Por conta do aumento da criminalidade e do roubo a caixas eletrônicos, até mesmo as lojas de conveniência param à meia-noite. Falando a Renata Perobelli, o coronel Mauro Chaves, consultor da Jovem Pan em segurança, falou sobre o retrocesso e como o proprietário deve agir.

*Ouça os detalhes no áudio

Para a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, a criminalidade com os arrastões e a Lei Seca contribuem para a diminuição dos clientes. O diretor jurídico da Abrasel, Percival Maricato, detalhou a movimentação do setor frente ao marketing da noite paulistana.

Os estabelecimentos que se mantêm abertos 24 horas investem em segurança e sistemas de monitoramento. Conhecida como a cidade dos serviços ininterruptos, São Paulo teme a violência e a população de bem se esconde.