Vítima de estupro coletivo deixa o Rio

  • Por Estadão Conteúdo
  • 31/05/2016 13h27
Estupro coletivo

A adolescente de 16 anos vítima de estupro coletivo, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, está deixando, nesta terça-feira (31), o estado fluminense com a família. Ela foi incluída no Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente Ameaçado de Morte, do governo federal e executado pelo governo estadual. Foi orientada a cortar qualquer tipo de contato com antigos amigos e não terá à disposição celular nem computador com internet.

O secretário estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Paulo Melo, recebeu a menina, por uma hora, na última segunda-feira (30). Melo contou que ela relatou estar recebendo ameaças de traficantes. “Ela está assustada e quer mudar de vida, mas fiquei impressionada com a sua tranquilidade. É uma menina inteligente, articulada e amadurecida pela vida.”

O lugar para onde ela foi levada com a mãe, o pai, a avó, o irmão e o filho não será divulgado.

A adolescente foi vítima na semana passada, após sair de uma festa. Ela contou que acordou em uma casa que não conhecia e cercada por homens. A cena foi filmada e viralizou na internet