Vizinhos de academia reclamavam de cheiro de gás e temiam explosão

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2014 08h56

Em entrevista à Jovem Pan, familiares das vítimas da explosão na academia Tem Esportes, em São Bernardo do Campo, afirmaram que os moradores da região já reclamavam de um forte cheiro de gás no local há um tempo e temiam por um possível acidente.

Alex Aparecido da Silva, sobrinho do torneiro mecânico Marcos Aparecido Pardim, que faleceu em decorrência de ferimentos provocados pela explosão, contou que, mesmo com as reclamações, nenhuma atitude foi tomada pelos responsáveis do local. 

“O bairro inteiro pode confirmar, principalmente quem mora nas casas que ficam ao lado e atrás da academia. A casa do meu tio é uma das que ficam atrás, ele sempre sentia cheiro de gás. Mas acho que ninguém bateu nessa tecla muito tempo. As pessoas reclamavam, em algum momento pode ter sido feita uma ocorrência, mas ficou por isso mesmo. Prefeitura e Defesa Civil nunca apareceram por aqui. E o cheiro existe há muito tempo, a academia é antiga”, disse. 

Além de Marcos, de 51 anos, a professora Helne Alves, de 24, também morreu vítima do acidente. Outras 9 pessoas ficaram feridas. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, a explosão foi possivelmente provocada por um vazamento de gás da caldeira. A Prefeitura da cidade informou que o local possuí alvará de funcionamento vigente.