Yanukovich diz que “ainda há tempo” para resolver a crise pacificamente

  • Por Agencia EFE
  • 22/01/2014 10h26

Kiev, 22 jan (EFE).- O presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, afirmou nesta quarta-feira que “ainda há tempo” de resolver pacificamente a crise e pediu à oposição para se sentar à mesa de negociações para dar fim ao confronto.

“Novamente peço ao povo que não atenda às chamadas dos radicais políticos. Ainda há tempo para parar e resolver o conflito pela via pacífica”, manifestou o chefe do Estado em uma declaração publicada no site da presidência.

O presidente chamou novamente a oposição a se sentar à mesa de negociações para dar fim ao confronto, que hoje se recrudesceu com violentos choques que terminaram com dois manifestantes mortos e vários feridos.

Os dirigentes opositores, por sua vez, anunciaram que Yanukovich os receberá nas próximas horas.

Yanukovich expressou seu pesar pelas mortes causadas pela crise, que – ressaltou – “foram provocados pelos extremistas”.

“Meus sinceros pêsames às famílias dos mortos”, acrescentou o presidente, que convocou cidadãos a voltarem a suas casas.

As chamadas do presidente ucraniano ao diálogo aconteceram após a intensificação dos choques entre manifestantes e policiais antidistúrbios em Kiev.

Durante a manhã, as tropas de choque, que hoje conseguiram tirar os manifestantes de suas posições próximo a uma barricada improvisada com latarias de carros queimados, lançaram gás lacrimogêneo e dispararam balas de borracha.

Junto à praça Europa, como se pôde observar na imagens de televisão transmitidas ao vivo, as ambulâncias recolheram a vários feridos. EFE