Zoológico diz que pai de menino mutilado por tigre ignorou apelo de visitantes

  • Por Izilda Alves/Jovem Pan
  • 31/07/2014 19h04

Vídeo feito por visitantes mostra garoto correndo ao lado da grade antes de colocar o braço e ser mordido. Técnico do zoológico diz que pai "observava pacificamente como se aquilo fosse bonito"

Menino estica o braço

Um menino teve o braço amputado após ser mordido por um tigre em zoológico de Cascavel, Paraná, nesta quarta (30). A criança tem 11 anos, é de São Paulo e viajava com o pai. Ele pulou a cerca que separava os visitantes da jaula do tigre e tentou fazer carinho no animal, com a omissão do pai, de acordo com o responsável técnico pelo Zoológico de Cascavel, médico veterinário Valmor dos Passos.

Passos explica que a abertura da grade não permite que o tigre coloque a pata para fora, mas foi suficiente para o menino colocar a mão dentro do local onde vive o animal na tentativa de acariciá-lo e alimentá-lo. “No auge do stress do animal”, diz o veterinário, uma pata do tigre agarrou o antebraço da criança e o mordeu.

“O pai observava e não atendeu o apelo dos outros visitantes para tirar o filho dele dessa área não permitida”, afirma Passos. “(O pai) observava pacificamente como se aquilo fosse bonito, e o menino estava acariciando um animal selvagem”, recrimina o responsável técnico. Este seria o primeiro caso do zoológico, que tem 38 anos de existência.

Passos explica ainda que a cerca que separa o público da jaula está a 1,5 metro do recinto do tigre e garante que tanto essa distância quanto a altura da cerca estão conforme as normatizações do IBAMA.

O menino está internado no Hospital Universitário de Cascavel. À Jovem Pan, o médico responsável do local informa que o garoto deu entrada no hospital e foi levado imediatamente para o centro cirúrgico, onde teve o braço amputado na altura do ombro. Ele disse ainda que a criança está muito abalada e recebe auxílio psicológico. O nome da família é mantido em sigilo pela prefeitura da cidade paranaense.