Além do Uber… Caronas polêmicas ainda darão muito o que falar

  • Por Rachel Sheherazade/ JP
  • 13/10/2015 10h00
Blablacar conecta motoristas em busca de caronas em 19 países do mundo

Em meio à polêmica do aplicativo Uber, está prestes a atuar no Brasil uma empresa online francesa que oferece um serviço de carona compartilhada entre cidades.

Segundo informação do jornal Estadão, a francesa Blablacar recebeu 200 milhões de dólares em aporte financeiro para começar a atuar no Brasil – para o desespero das empresas de transporte.

O serviço virtual de caronas pagas entre cidades já é oferecido em 19 países.

O aplicativo funciona da seguinte forma: a pessoa que tem um carro e vai fazer uma viagem informa antecipadamente qual o destino, dia e horário da partida, quantidade de assentos disponíveis e o valor de cada lugar no veículo. O cliente vê as opções no aplicativo, escolhe o motorista e paga pela carona que recebe.

A diferença em relação ao similar Uber é que, no Blablacar, o motorista não poderá ter lucro. Ele somente poderá repartir os custos da viagem, incluindo combustível e pedágio, por exemplo.

Para evitar que os motoristas tornem o Blablacar um meio de vida, a empresa fixa, inclusive, um valor máximo para as viagens. Mas, isso não deve afastar futuras polêmicas.

O Uber também se intitula um aplicativo de caronas pagas, mas vem fazendo concorrência direta com os taxistas.

Até serem entendidos e aceitos como serviços de economia compartilhada, e não de concorrência desleal, aplicativos como Uber e Blablacar ainda vão dar muito o que falar.