Atos do MST não deveriam receber apoio de líderes políticos

  • Por Jovem Pan
  • 14/02/2014 10h35

Nesta quinta-feira (13), milhares de membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) fizeram um ato em Brasília, em frente ao Congresso Nacional, em defesa da Reforma Agrária. A ação foi acompanhada de correria e confusão, com manifestantes e policiais feridos. Para o comentarista JOVEM PAN Reinaldo Azevedo, trataram-se de “cenas de selvageria” que não deveriam contar com apoio nenhum. 

“O governo e alguns partidos decidiram puxar o saco do MST um dia depois de cenas de selvageria na Praça dos Três Poderes que feriram 30 policiais. Membros do PT, do PSB e do PDT, além dos do PSOL, evidentemente, compareceram ao ato que marcou a abertura do 6° Congresso Nacional do MST. E o pior: Gilberto Carvalho, secretário geral da presidência, estava lá”, disse o comentarista. 

Segundo ele, o grupo está sendo beneficiado pelo governo federal. Além de ficar abrigado gratuitamente no Ginásio Nilson Nelson, teve a infraestrutura do protesto garantida. 

“Líderes políticos demonstraram apreço por uma causa já morta. Eles [membros do MST] recorrem à violência para arrancar verba pública”, completou. 

Confira a íntegra no áudio.