Briga pela Presidência da Câmara preocupa Temer para 2017

  • Por Jovem Pan
  • 08/11/2016 12h15
BRA01. BRASILIA (BRASIL), 11/10/2016-BRASILIA.- El presidente de la República de Brasil, Michel Temer participa hoy, martes 11 de octubre de 2016, de la ceremonia de firma acuerdo de cooperación técnica entre la Presidencia de Brasil y el Tribunal Supremo Electoral, en Palacio Planalto, en Brasilia (Brasil). EFE/Cadu GomesMichel Temer - EFE

O início de 2017 não será tão tranquilo para o governo Michel Temer com as eleições a presidência do Senado e da Câmara.

No Senado o nome de Eunício Oliveira (PMDB-CE) já está encaminhado. Na Câmara nunca é tão tranquilo. O governo tem três candidatos fortes em sua base aliada e teme um racha. As informações e análise são da colunista Jovem Pan Vera Magalhães.

Rodrigo Maia (DEM-RJ) tenta mudar o regimento para concorrer a um novo mandato.

Rogério Rosso (PSD/DF) já lançou página na internet sobre a candidatura.

Antonio Imbassahy (PSDB-BA) deve ser o candidato do PSDB e conta com o apoio do Planalto.

São três candidatos na base, fortes, e qualquer disputa deixa sequelas, o que preocupa o governo Temer.

O presidente vai ter que passar um mês ou dois lambendo as feridas caso não se chegue a um consenso.

Michel Temer conta com uma base de apoio grande, multifacetada e que tem seus próprios interesses, inclusive com vistas à eleição de 2018.