Cabral não roubou sozinho no Rio

  • Por Jovem Pan
  • 14/03/2017 12h43
BRA01. RÍO DE JANEIRO (BRASIL), 18/11/2016.- Fotografía cedida por la Secretaría de Administración Penitenciaria (SEAP) hoy, 18 de noviembre de 2016, del exgobernador de Río de Janeiro Sergio Cabral, quien fue detenido el jueves, acusado de corrupción por el cobro de comisiones ilegales que, al menos, alcanzan los 66 millones de dólares. Anthony Garotinho y Sergio Cabral, dos de los gobernadores que ha tenido Río de Janeiro en los últimos quince años, amanecieron hoy tras las rejas, tras ser detenidos esta semana por diferentes asuntos de corrupción. EFE/Secretaría de Administración Penitenciaria (SEAP)/SOLO USO EDITORIAL/NO VENTAS/NO ARCHIVO/MÁXIMA CALIDAD DISPONIBLEEx-governador Sérgio Cabral é fichado na Penitenciária de Bangu

Polícia Federal deflagra mais um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro.

Os policiais cumprem dois mandados de prisão e investigam o pagamento de propina em contratos da linha 4 do metrô carioca.

Marco Antonio Villa comenta: esquema chefiado pelo ex-governador Sérgio Cabral. Não é possível que secretários estaduais até o funcionário que libera o dinheiro não tenham participado. Foram dezenas e dezenas de pessoas envolvidas.

Da mesma forma que o petrolão. Pedro Parente disse que havia uma quadrilha, que ainda não nos foi apresentada, assim como foi com o BNDES.