Centrais sindicais são responsáveis por depredação

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2017 08h55
SAO004. SAO PAULO (BRASIL), 28/04/2017.- Un manifestante ataca un local comercial en la avenida Ipiranga hoy, viernes 28 de abril de 2017, en la región céntrica de Sao Paulo (Brasil), durante una protesta por la "huelga general" que se adelanta en el país. La huelga general convocada para hoy por los principales sindicatos de Brasil contra las reformas promovidas por el presidente Michel Temer se sentía durante las primeras horas del día en todo el país, aunque con diversos grados de adhesión. La principal causa del descontento es una polémica reforma de las leyes que rigen el sistema de jubilación, la cual propone aumentar la edad para acceder a ese beneficio, pero el malestar también ha sido alimentado por otras medidas impulsadas por el mandatario brasileño. EFE/Fernando BizerraManifestante ataca comércio na Avenida Ipiranga

Justiça de São Paulo decreta prisão preventiva de trio detido durante as manifestações contra as reformas na sexta-feira.

Os militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto são acusados de crimes como tentativa de incêndio e explosão.

Marco Antonio Villa comenta: São três militantes do MTST. Queria acrescentar mais um: Guilherme Boulos. Não sei por que ele sequer é processado.

Ele lidera o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, mas não é trabalhador e tem teto.

Não é possível que a gente vire as costas para o ataque ao patrimônio público e privado de sexta-feira.

As centrais sindicais assumiram a liderança desse movimento que tentaram barrar reformas do Congresso de forma violenta e fascista. Eles são responsáveis.

Todos que dirigem as centrais sindicais são pelegos.