China quer ficar longe da crise na Crimeia; entenda por quê

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2014 13h11

A China gostaria de ficar distante da crise política na Crimeia, segundo o comentarista JOVEM PAN Caio Blinder. O gigante asiático tem suas ambições geopolíticas centradas na Ásia, mas seu negócio é a estabilidade manter em alta seus negócios.

A China, em uma intensidade ainda maior do que em países ocidentais, não pede ficha de antecedentes morais e criminais de seus clientes. A potência quer negócios. Porém, conforme ganha importância, aumentam as responsabilidades de Pequim.

Ouça os detalhes no áudio.