Cigarro é o maior fator de risco ambiental para desenvolvimento de câncer

  • Por Jovem Pan
  • 31/03/2017 10h42
USP Imagens/Creative Commons USP Imagens Cigarro

O cigarro é o maior fator de risco de todos os fatores ambientais para alguém desenvolver câncer. Além disso, é um dos maiores culpados para o infarto agudo do miocárdio, derrame cerebral, enfisema pulmonar e doenças nas artérias.

Além disso, fumantes passivos, ao inalar as mais de 100 substâncias cancerígenas tem um risco aumentando de desenvolverem câncer de pulmão.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o tabagismo passivo foi a terceira causa de morte evitável no mundo, em 2013. Ficou atrás do tabagismo ativo e consumo excessivo de álcool.

A boa notícia é que o número de fumantes passivos no trabalho no Brasil caiu 34,4% entre 2011 e 2015. Os dados são da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico, do Ministério da Saúde. A lei Antifumo contribuiu para a queda.

O número de fumantes passivos em casa também caiu: 22,8%. A pesquisa foi feita com mais de 54 mil pessoas com mais de 18 anos em todas as capitais brasileiras.

Então, pare de fumar e faça um bem gigantesco a você e a quem você ama.

Somos o Instituto Vencer o Câncer. Estamos juntos com você nessa luta. Acesse o nosso site: vencerocancer.org.br

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.