Ana Carolina Delella começou negócio com R$ 600 e hoje tem faturamento milionário

Com três empresas, entre elas a Befaster School of English, empresária sonha em chegar a 20 mil alunos nos próximos dois anos e ter o quarto filho

  • Por Fabi Saad
  • 03/02/2021 09h00 - Atualizado em 03/02/2021 13h50
Igor Mainente/DivulgaçãoAna Carolina Delella é dona da Befaster School of English

O maior desafio da empreendedora Ana Carolina Delella é delegar tarefas. Dona de três negócios, entre eles a escola de línguas Befaster School of English — que tem alunos até em Dubai —, ela se divide entre o trabalho, os filhos e alguns prazeres como a leitura. “Eu tinha uma crença muito forte de que ninguém faria como eu faço”, revelou Ana. “Mas com três filhos, três empresas, dezenas de colaboradores e tudo o que me cerca, dificilmente eu terei paz se quiser controlar tudo.” Talvez seja mesmo difícil abrir mão do controle total depois de crescer tão vertiginosamente na carreira. A empresária montou seu primeiro modelo de negócios com apenas R$ 600. Hoje apresenta faturamentos milionários que em breve poderão facilitar seus sonhos: “O quarto filho, uma semana nas Ilhas Maldivas e 10 mil alunos nos próximos dois anos”.

1. Como começou a sua carreira? Essa pergunta é engraçada de responder, porque eu sempre fiz carreira no empreendedorismo e quebrei várias vezes até chegar nesse empreendimento que deu certo. Em 2014, decidi que precisava dar para meu filho um grande exemplo, precisava parar de fazer as coisas de qualquer jeito e começar a fazer as coisas com planejamento e foco. Naquele momento, as coisas começaram a mudar para mim, a maternidade muda muito a gente… Quando você é mãe, sente uma responsabilidade maior e tenta dar o melhor de si para se tornar um exemplo para os filhos. Então eu comecei a dar o meu melhor sempre, de primeira, e não deixar para uma outra tentativa.

2. Como é formatado o modelo de negócios da Befaster School of English? É uma escola física, porém, compreendendo a demanda atual, nós ampliamos para o online, conseguindo alcançar pessoas até de Dubai. Nós utilizamos o Zoom (aplicativo de videochamadas) para oferecer as aulas. Temos aulas em grupo, individual e VIP. Não é uma escola franqueada. Nosso foco é atender todos os tipos de público.

3. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira? Com toda certeza foi quando eu precisei começar a delegar! Eu tinha uma crença muito forte de que ninguém faria como eu faço. Então, para mim, era muito desafiador — e às vezes ainda é — delegar. Trabalho muito isso com meu terapeuta para poder administrar melhor o meu tempo

4. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora? Com organização, rede de apoio, flexibilidade, aceitação! Eu tenho agenda para tudo! Agenda das crianças, agenda minha, agenda da rotina da casa! Sei o que vamos comer, a que hora sairemos, quem vai levar na escola, quem busca… Claro que tudo isso foge sempre do meu controle, e é neste momento que eu testo a minha flexibilidade. Abrir mão do controle e entender que com três filhos, três empresas, dezenas de colaboradores e tudo o que me cerca, dificilmente eu terei paz se quiser controlar tudo. Aprendi a confiar no trabalho dos outros com o tempo para não enlouquecer. Todos os dias eu tiro a hora da leitura. Isso é fundamental para que eu me mantenha ativa mentalmente. Vou à academia, faço luta e tenho meu momento com meus filhos e namorado.

5. Qual seu maior sonho? Eu sou movida a sonhos! Tenho centenas de sonhos e, quando me fazem essa pergunta, já penso: “Acho que posso responder qual o sonho do momento, né”? Atualmente, meu sonho é ter o quarto filho, uma semana em Maldivas e 10 mil alunos nos próximos dois anos.

6. Qual sua maior conquista? Sem dúvidas, é a família que conquistei! Todos os dias eu me pego agradecendo a Deus pelo meu lar, pelos meus filhos e pela minha família. Agora, uma conquista material? Ter começado meu negócio com R$ 600,00 e, hoje, cinco anos depois, apresentar faturamentos milionários

7. Livro, filme e mulher que admira. Livro: “Desperte o seu Gigante Interior”, de Tony Robbins. Filme: “A Vida é Bela”. Mulher: tem centenas que eu admiro, e a Oprah é uma que jamais deixaria de citar porque ela é um exemplo de luta, de acreditar! Mas tem duas mulheres que eu admiro demais porque devo tudo o que sei a elas. Minha avó. Mesmo com uma deficiência física, ela sempre fez tudo e era a maior referência de mãe para mim. E minha mãe, que me ensinou a ir atrás dos meus sonhos e a lidar com pessoas. Ela não sabe disso, mas ela é fantástica!