Josias: Para fazer média com eleitorado humilde, Bolsonaro coloca ministros para brigarem entre si

Para o comentarista da Jovem Pan, ação do presidente evidencia “que a desordem não é alimentada por empresários impatrióticos, mas vem de dentro do governo desconexo”

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2020 09h08
Marcos Corrêa/PRBolsonaro garantiu que não vai tabelar o preço do arroz

Jair Bolsonaro garantiu, em transmissão ao vivo, que não vai tabelar o preço do arroz mas revelou que autorizou o Ministério da Justiça a cobrar explicações dos supermercados. “A caristia dos produtos de cesta básica inflacionou o preço da demagogia política. O governo do presidente Bolsonaro, que era apenas disfuncional, vai se tornando uma balbúrdia gerencial que desvaloriza a cotação da área liberal da Esplanada dos Ministérios. ultrapassou a fronteira da irracionalidade. O ministério da Economia cobra explicações da pasta da Justiça por ter intimado os supermercados a explicar o reajuste de alimentos e aí vem o presidente e revela em uma transmissão ao vivo que autorizou de fato o ministro André Mendonça a deflagar a investigação que irritou o colega Paulo Guedes, da economia. O presidente fez isso mesmo reconhecendo que não se deve tabelar preços. Para fazer média com eleitorado humilde, Bolsonaro coloca ministros para brigarem entre si. Fica claro que a desordem não é alimentada por empresários impatrióticos, mas vem de dentro do governo desconexo, presidido por um candidato eterno, que aposta no tumulto como estratégia para se descolar de crises”, analisa Josias de Souza.