Gado com direito a massagem e música clássica: bem-estar animal é tema de documentário

Filme ‘Quando Ouvi a Voz da Terra’ conta a história de Carmen Perez, jovem mulher do Mato Grosso que encontrou um novo jeito de fazer a pecuária

  • Por Kellen Severo
  • 01/11/2021 09h21 - Atualizado em 01/11/2021 13h27
Reprodução/Quando Ouvi a Voz da TerraCarmen Perez é reconhecida internacionalmente pelas práticas de bem-estar animal

Acabou de ser lançado no Brasil o documentário “Quando Ouvi a Voz da Terra”, material sensível e técnico que conta a história de uma pecuarista reconhecida internacionalmente pelas práticas de bem-estar animal que adota na Fazenda Orvalho das Flores, em Mato Grosso. No vídeo, é retratada a jornada de Carmen Perez, jovem mulher que encontrou na lida no campo e no manejo dos animais a missão de mostrar um novo jeito de fazer a pecuária e revelar as práticas sustentáveis que existem no agronegócio brasileiro. “[Minha missão é] Ampliar a voz das boas práticas de produção fora da porteira, melhorar a vida dos animais de produção. Os animais ensinam muito. Não quer dizer que os problemas não existem dentro do campo, mas a forma como a gente lida com tudo isso. O fato é que tem muita coisa boa sendo feita e existe essa preocupação muito forte”, diz Carmen.

Na fazenda os animais recebem massagem, não tem marcação a fogo e todas as práticas são focadas na qualidade de vida deles. No documentário, são visitadas diferentes fazendas no Brasil onde o sistema de integração lavoura pecuária e floresta melhora a vida dos animais e onde o rebanho ouve música clássica para desfrutar de mais bem estar. Carmen explica o que faz parte da produção do bife que chega na mesa do consumidor. “Eu acho que o consumidor mudou muito ao longo dos últimos anos. A gente percebe com verduras, com tudo. Hoje, quem vai ao supermercado tem preocupação com o que está colocando dentro do carrinho, o que vai nutrir. E a carne tem um peso nisso tudo, até na decisão no consumo, se vou ou não comer carne.”

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.