Plano Safra 22/23 robusto pode colaborar para a redução da inflação

Recurso para financiamento agrícola teve aumento de 36%

  • Por Kellen Severo
  • 30/06/2022 13h56 - Atualizado em 30/06/2022 13h56
Mateus Bonomi/AGIF/Estadão Conteúdo - 17/02/2022 Saco de fertilizantes é aberto e insumo cai diante de um cenário de céu azul Plano pode ajudar os agricultores a atingirem na próxima temporada uma produção de grãos de R$ 300 milhões de toneladas

O aumento de 36% nos recursos disponíveis para o Plano Safra 22/23, para um volume de R$ 340,8 bilhões, pode ajudar os agricultores a atingirem na próxima temporada uma produção de grãos de R$ 300 milhões de toneladas, volume que seria o maior da história. A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) afirma que o plano foi robusto e um volume maior de recurso deve trazer impactos positivos no PIB brasileiro, assim como nas exportações e geração de empregos. Além de promover a segurança alimentar do Brasil e do mundo em tempos de guerra, o novo Plano Safra 22/23 dá condições para uma potencial redução da inflação, ou seja, diminuindo o preço dos alimentos à população.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.