Conheça o ‘Selo Procel’ e saiba como economizar energia

Selo permite ao consumidor conhecer, entre os equipamentos e eletrodomésticos à disposição no mercado, quais são os modelos mais eficientes e com menor consumo de energia

  • Por Ricardo Motta
  • 25/06/2022 10h00
JOSÉ CARLOS DAVES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Conta de energia elétrica, lâmpada e calculadora Bandeiras tarifárias sofreram um reajuste pela Aneel; medida passa a ter validade neste mês

Vivemos dias de alta da inflação, não apenas em nosso país, como em todo o mundo. Além dos aumentos dos combustíveis, nossos alimentos, remédios, gás e a energia elétrica também tiveram acréscimo dos valores. Talvez muitas não saibam, mas uma das formas de se economizar com a energia elétrica no fim do mês é através do conhecimento dos próprios eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos. Para tanto, é importante que todos conheçam o “Selo Procel”O chamado Selo Procel foi criado em 1983 pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), por meio de um programa do governo federal executado pela Eletrobras.

Quase sempre estampado na superfície da maioria dos eletrodomésticos, trata-se de um selo que permite ao consumidor conhecer, entre os equipamentos e eletrodomésticos à disposição no mercado, quais são os modelos mais eficientes e com menor consumo de energia, possibilitando a opção de uma compra mais econômica. Para sua concessão, foram determinados índices de consumo e desempenho para cada categoria de equipamento. Os equipamentos são testados em laboratórios definidos pela Eletrobras, sendo o selo concedido apenas para os produtos que venham atingir esses mesmos índices.

Em lojas físicas, é muito fácil de encontrá-los nos produtos apresentados nos mostruários (no e-commerce as informações geralmente são apresentadas na descrição da página do produto, que podem ser localizadas como “Eficiência Energética” ou “Classificação Inmetro). Falando sobre os resultados, esta eficiência energética é indicada por meio de letras, classificadas de “A” até “G”, sendo a letra “A” concedida para o aparelho mais eficiente, até que se chegue à letra “G”, que identifica o equipamento com maior consumo de energia.

Além das identificações por meio das letras, esta ordenação também pode ser sinalizada por cores, partindo do verde até o vermelho. Por outro lado, independentemente de a classificação de eficiência energética ser a parte mais importante do Selo Procel, também temos outras importantes informações que merecem ser consideradas sobre o funcionamento de um produto elétrico. Não deixe de procurar informações sobre o consumo de energia em KWh, onde é possível compreender o volume consumido mensalmente, baseado nos testes realizados naquele produto. Por fim, e não menos importante, o Selo Procel apresenta informações específicas para cada tipo de eletrodoméstico, baseado no seu uso. Veja alguns exemplos:

  • Selo nas Geladeiras: demonstra as capacidades do refrigerador e do congelador, além de informar a temperatura mínima atingida pelos compartimentos;
  • Selo em TVs: apresenta as dimensões da tela em centímetros e polegadas;
  • Selo em Micro-ondas: indica o gasto de energia em modo de espera (standby, quando ligado na tomada, mesmo sem uso), além do volume daquele modelo;
  • Selo em Máquinas de Lavar: informa a eficiência da lavagem e a eficiência da centrifugação.

Vale lembrar que a compra de eletrodomésticos e eletrônicos com maior eficiência, também contribui para um consumo sustentável de energia, reduzindo maiores danos ao meio ambiente e a necessidade de maiores investimentos no setor elétrico. Ao comprar um produto, procure pelo Selo Procel. Além de ser uma importante contribuição para um consumo mais sustentável, certamente servirá como uma nova forma de se economizar na conta de luz. O meio ambiente e o seu bolso agradecem.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.