Constantino: Espanto que adultos caiam na ladainha de Greta Thunberg

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2019 11h47
EFE"Pessoas estão morrendo, ecossistemas inteiros estão colapsando. Nós estamos no começo de um extinção em massa", berrou a adolescente mimada

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, fez um duro discurso contra aqueles que exploram a ansiedade de crianças sobre o futuro do planeta apenas para empurrar suas agendas politicas.

Em seu discurso na ONU, que merecia muito mais repercussão na imprensa, Morrison condenou essa postura e disse que é preciso respeitas as paixões e as aspirações das gerações mais novas sem incutir nelas mais ansiedade para dividendos políticos. Acima de tudo, disse ele, “devemos permitir que as crianças sejam crianças, que adolescentes sejam adolescentes, enquanto os adultos trabalham em conjunto para fornecer soluções práticas para os problemas complexos envolvendo o futuro de todos.”

O seu discurso veio, claro, após a fala bombástica da menina sueca de 16 anos, Greta Thunberg, que acusou as lideranças ali presentes de terem roubado o seu futuro, seus sonhos. “Pessoas estão sofrendo, pessoas estão morrendo, ecossistemas inteiros estão colapsando. Nós estamos no começo de um extinção em massa”, berrou a adolescente mimada. E depois, com uma cara um tanto deformada pelo ódio, questionou: “Como vocês ousam?”

“Meu impulso é procurar sempre responder positivamente e incentivá-los. Fornecer contexto, fornecer perspectiva e, particularmente, gerar esperança”, disse o ministro australiano. “Concentrar suas mentes e direcionar suas energias para soluções práticas e comportamento positivo que lhes proporcionem resultados duradouros. Para incentivá-los a aprender mais sobre ciência, engenharia e matemática. Porque é por meio de pesquisa, inovação e empreendedorismo que o trabalho prático de gerenciar com sucesso nosso desafios ambientais, muito reais, é alcançado.”

E concluiu: “Nossos filhos têm direito não apenas ao futuro, mas também ao otimismo.”

Finalmente um adulto naquele recinto.

Devemos não só preservar as crianças como também evitar o monopólio dos fins nobres. Parar de comer carne, como propõe a menina, é algo que vai evitar uma catástrofe ambiental? A mocinha sequer denuncia a China, o país que mais polui no planeta. É mais fácil atacar os EUA e o capitalismo, não?

Greta encanta apenas quem não quer debater seriamente sobre meio ambiente. Ela seduz quem quer lacrar nas redes sociais, quem quer posar de bonitinho, moderninho e descolado. Ela é simbolo, somente, para quem vive no mundo da estética sem se importar de fato com os resultados práticos e concretos daquelas medidas propostas. Que adultos caiam nessa ladainha boba e infantil é realmente um espanto.