Ameaça de guerra derruba economia da Ucrânia

Até o começo do ano, era esperado que o Produto Interno Bruto do país crescesse 4% no ano; as projeções recuaram pela metade e seguem caindo

  • Por Samy Dana
  • 22/02/2022 12h53
EFE/EPA/STANISLAV KOZLIUK Soldado ucraniano na linha de frente Soldado ucraniano na linha de frente perto da aldeia de Avdiivka, não muito longe da cidade controlada por militantes pró-Rússia

Em meio às tensões entre a Rússia e o Ocidente sobre a Ucrânia, o desfecho ainda é imprevisível. Mas já há uma grande perdedora: a economia ucraniana. O temor de um ataque russo já causou US$ 3 bilhões de prejuízo para a economia do país, segundo a imprensa internacional. As recomendações pelos governos americano, britânico e canadense para que seus cidadãos deixem o país derrubaram o mercado imobiliário na capital Kiev. O governo ucraniano, de acordo com jornal americano, também teve que assumir praticamente US$ 600 milhões em apólices de seguro para manter os voos comerciais voando sobre o país.

As seguradoras deixaram de oferecer cobertura aos aviões que voam para o país, temerosas de atentados como o que derrubou uma aeronave de passageiros em 2014. Mesmo com o governo cobrindo as apólices, a holandesa KLM decidiu não voar para a Ucrânia enquanto durar a crise, e a alemã Lufthansa sinaliza que pode fazer o mesmo. O comércio está ameaçado diante da vulnerabilidade dos portos ucranianos à marinha russa que faz exercícios no Mar Negro e poderia facilmente aplicar bloqueios às mercadorias. Algo que não ocorre no momento, mas sempre há a possibilidade. E mesmo sem um ataque o prejuízo já está dado, já que, assim como o espaço aéreo, o tráfego marítimo na região foi classificado como de alto risco na semana passada pelas seguradoras, o que eleva os custos de transporte, com impacto nos preços dos alimentos e outros produtos.

Outros prejuízos foram causados por um grande ataque cibernético, considerado o maior da história, sofrido pelos bancos estatais e ministérios ucranianos no último dia 15. A intenção dos hackers, suspeitam as autoridades, seria provocar uma corrida da população aos bancos, aumentando o tumulto no país. Os efeitos dessa guerra híbrida demonstram como é possível sufocar a economia de um país sem um único disparo. Como apontou recentemente um especialista militar americano, é como uma jiboia que esmaga sua presa aos poucos, fazendo pressão sobre a Ucrânia sem um ataque direto. Como disse um integrante do governo ucraniano ao jornal The New York Times, a Rússia vem vencendo a guerra sem precisar de uma ofensiva, e o resultado pode ser a Ucrânia falida, o que já se reflete nas previsões para a economia. Até o começo do ano, era esperado que o Produto Interno Bruto crescesse 4% no ano. As projeções recuaram pela metade e seguem caindo.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.