Vera: Em dia de protagonismo, Senado mede força com outros poderes

  • Por Jovem Pan
  • 25/09/2019 08h15
Waldemir Barreto/Agência SenadoAlcolumbre quer barrar ações contra parlamentares

Ao adiar duas votações da reforma da Previdência – uma na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e outra no plenário – para antecipar a discussão dos vetos a lei de abuso de autoridade, o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), mandou um recado claro para o governo e ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao governo porque derrubou 18 dos 33 vetos realizados pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao projeto, e a o STF, principalmente, após o ministro  Luís Roberto Barroso determinar mandatos de busca e apreensão no Congresso Nacional tendo como alvo o líder do governo no Senado,  Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Com isso, o presidente da Casa sai em defesa de seus parlamentares – mais deles do que da instituição Senado em si – e mostra que ações contra os eles não serão permitidas. É uma espécie de teste de ferro de poderes para ver quem prevalece em relação ao outro.

Hoje, também, acontece a sabatina do subprocurador Augusto Aras, indicado para o cargo de Procurador-Geral da República (PGR), na casa. A expectativa é que ele seja aprovado sem muitas surpresas, uma vez que soube moldar seu discurso para os mais diversos tipos de ouvintes.