Uso de estatina reduz risco de morte em pacientes com câncer de ovário

  • Por Jovem Pan
  • 20/09/2017 10h38
O câncer de ovário é o tumor ginecológico menos frequente e o mais difícil de ser diagnosticado

Um estudo publicado no Gynecologic Oncology avaliou o papel dos remédios que diminuem o colesterol, as estatinas, em 1.431 pacientes com câncer de ovário. As pacientes que usaram a estatina no pós-operatório tiveram uma redução do risco de morte de 34%. Esse estudo mostra, portanto, que a estatina pode melhorar o prognóstico de câncer de ovário em relação a sobrevida.

Então, a paciente que tiver a indicação de uso de estatina deve usá-la porque tem um efeito protetor cardiovascular e talvez antitumoral. Esse efeito antitumoral ainda precisa ser aprofundado em outros estudos.

O câncer de ovário é o tumor ginecológico menos frequente e o mais difícil de ser diagnosticado. No ano passado foram registrados 6 mil 150 novos casos da doença, segundo o Instituto Nacional de Câncer, o INCA. Alguns sinais podem indicar a doença, como inchaço abdominal por causa de acúmulo de líquido no peritônio.

Assista ao comentário completo de Fernando Maluf: