Deltan colhe vitória no Congresso em braço de ferro que deve durar meses

  • Por Jovem Pan
  • 15/11/2016 11h19
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilProcurador Deltan Dallagnol

Estamos em uma época de ação e reação. Em plena segunda-feira, véspera de feriado, o procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol foi à comissão na Câmara que discute as 10 medidas contra a corrupção.

Lá, o procurador se opôs muito firmemente às mudanças que o relator Onyx Lorenzoni (DEM-RS) queria fazer e que poderiam desfigurar o projeto.

Em estilo diferente de Michel Temer e outros políticos, Deltan é muito direto. Disse que as mudanças que o relator queria fazer poderiam desfigurar o projeto e demonstrou isso por “a mais b”.

Reuniu e constrangeu os deputados que queriam embutir vários jabutis no projeto apresentado pelo Ministério Público.

Com isso Deltan colheu uma vitória e Onyx disse que não vai mais incluir a proposta de que juizes, procuradores e promotores também sejam passíveis de crime de responsabilidade. Hoje em dia, só os chefes dos tribunais é passível de tal ação.

O relator recuou diante de reação do Ministério Público. É a isso que vamos assistir nos próximos meses.

O Congresso vai avançar numa tentativa de tolher a Lava Jato, vai haver uma reação de juizes e procuradores, que, provavelmente, conseguirão estancar a “operação-abafa” o Brasil parece já ter avançado muito nessas investigações para permitir alguma tesourada.

Mas é preciso estar sempre atento.