Democracia vai vencer e ditadores têm o seu lugar

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2016 08h41
HAB50 - LA HABANA (CUBA) 30/11/2016.- Militares cubanos lloran hoy, miércoles 30 de noviembre de 2016, al paso de las cenizas del fallecido líder cubano Fidel Castro por La Habana (Cuba). Las cenizas de Castro partieron hoy desde la emblemática Plaza de la Revolución de la capital cubana para el viaje de cuatro días en caravana por toda la isla, un cortejo fúnebre que terminará en Santiago de Cuba, donde se celebrará su funeral el próximo domingo. EFE/Alejandro ErnestoCubanos choram ao passar das cinzas do ex-líder Fidel Castro pela capital Havana

Peregrinação com cinzas de Fidel Castro reúne milhares de pessoas em Cuba.

A urna de madeira, com os restos mortais do ex-líder, percorrerá 900 quilômetros até a cidade de Santiago de Cuba.

Marco Antonio Villa comenta: leiam os jornais de 1953 sobre o enterro de Stálin, na imprensa brasileira mesmo. O corpo de Stalin foi enterrado nas muralhas do Kremlin como um dos heróis da antiga União Soviética.

No livro Sussurros a Vida Privada na Russia de Stalin, de Orlando Figes, há depoimentos de crianças, cujos pais trabalharam em campos forçados, obrigadas a chorar em 1953.

É assim as ditaduras: uma vergonha, uma coisa nojenta.

Isso vai acabar. A democracia vai vencer.