Dilma Rousseff diz que vai punir os mal feitos na Petrobras; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2014 11h10

Reinaldo, a presidente Dilma Rousseff falou que vai punir os mal feitos na Petrobras, mas acusou a existência de uma campanha contra a empresa. O que você achou da declaração?

Péssimo, olá internautas e amigos da Jovem Pan. Pergunto, governantes têm o direito de mentir? A resposta é: não. Na vida pública não existe mentira virtuosa, trata-se sempre de uma trapaça contra o interesse coletivo.

Nesta segunda Dilma participou da inauguração de navios petroleiros no Porto de Suape, em Pernambuco. Só para registro, ela os inaugurou pela segunda vez, e resolveu deitar falação sobre a Petrobras. Afirmou: “Não hesitarei em combater o mal feito, a ação criminosa, corrupção ou ilícito de qualquer espécie. Mas também não ouvirei calada a campanha negativa por proveito político em ferir a imagem dessa empresa que o povo construiu com suor e lágrimas”. Há duas verdades aí e duas mentiras.

Primeiro a verdade: a Petrobras está evada de mal feitos, ações criminosas, corrupções e ilícitos. Ela tem razão. Segunda verdade: a empresa foi construída com suor e lágrimas dos brasileiros. Ainda que Dilma esteja plagiando Churchil, isso é verdade.

Primeira mentira: a presidente hesitou sim em defender a Petrobras, tanto que deixou de apurar a compra da refinaria de Pasadena e ainda deu emprego para executivo que, segundo ela própria, foi o responsável pela operação. Segunda mentira: não existe campanha nenhuma contra a empresa. Campanha contra a Petrobras fazem os larápios que usam a empresa para enriquecer e para fazer política.

Mas Dilma foi mais longe na impostura. Acusou os adversários de tentar de forma sorrateira privatizar a Petrobras. É a mentira mais escandalosa de todas, eu a desafio a apresentar uma miserável evidência de que alguém tenha tentado vender a empresa. Privatizada ela está hoje, transformou-se numa soma de feudos, distribuídos entre partidos políticos. PT, PP, PMDB, PTB, eles vão usando a estatal para cuidar de seus próprios interesses.

Em sua fala, Dilma sugeriu que as sem-vergonhices na estatal são ações isoladas, coisas deste ou daquele. Mentira também, o PT está afundando a Petrobras porque usa a estatal para distribuir premendas políticas e para manter unidos os partidos da base aliada.

Ao saber da fala o presidenciável Aécio Neves, do PSDB, respondeu: “Dilma tem de devolver limpo o macacão da Petrobras”. Ele se referia ao dia 21 de Abril de 2006, durante a inauguração da plataforma P-50, em Campos, no Rio, quando Lula carimbou a mão suja de óleo nas costas do macacão que Dilma vestia. Ali os dois anunciaram a falsa auto-suficiência de petrõleo. De lá pra cá a empresa mergulhou no caos. Haja sabão e água para limpar tanta sujeira.