Ditadura sempre é pior que democracia; porém, hoje há mais corrupção

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2014 15h36

Na condição de ex-presidente da UNE à época do Golpe militar de 1964, José Serra, do PSDB, discursou na Comissão da Verdade, e disse: “A era pré-1964 é uma era de inocência com relação ao que aconteceu no Brasil a partir na nova República e da redemocratização e hoje em dia”. Reinaldo Azevedo, comentarista Jovem Pan, diz, em participação ao vivo no Jornal da Manhã desta quarta-feira, que “não tem como discordar da avaliação que ele (Serra) faz em relação à corrupção”.

Apesar dos erros do regime Militar, como a falta de liberdade e a “violência paramilitar”, Reinaldo diz que “era um regime menos corrupto”. “A ditadura sempre será pior quando comparada à Democracia”, enfatiza o jornalista. Contudo, ele avalia que “a redemocratização trouxe também um relaxamento dos mecanismos de controle do Estado”.

Mesmo que hoje haja “mais instrumentos para a transparência das contas públicas”, “as coisas não andam nada bem”, analisa Reinaldo, citando os casos da Petrobras em Pasadena, as acusações de cartéis espalhadas pelo Brasil e o mensalão. “De fato, foi uma era de inocência, deste ponto de vista muito particular, em relação ao que é hoje”, afirma.