Dois candidatos nas primárias americanas parecem ter imunidade a barbaridades

  • Por Jovem Pan - Nova Iorque
  • 21/10/2015 12h58
Montagem/ EFE e Wikimedia Commons Donald Trump e Ben Carson lideram as prévias republicanas

Não adianta! Na corrida das primárias presidenciais do Partido Republicano, dois candidatos têm imunidade. Donald Trump e Ben Carson podem falar as maiores barbaridades, que eles traduzem como pérolas politicamente incorretas, mas seguem premiados nas pesquisas.

Trump é o mais conhecido com seus insultos contra mexicanos, mulheres e os próprios competidores na corrida. Carson tem um jeito mais afável, mas o horror de suas declaracões é ainda mais gritante. Ele insiste em fazer comparação de qualquer coisa, qualquer crise, qualquer situação com a Alemanha nazista. É um mestre das analogias históricas imbecis.

E qual é o resultado? Trump e Carson ampliam seu capital político entre eleitores republicanos, deixando o ex-favorito, o herdeiro da dinastia Bush, Jeb Bush, lá para trás. Na mais recente pesquisa da TV NBC e do Wall Street Journal, uma das minhas favoritas, Trump tem 25% de apoio e Carson, 22%. O motivo de tanto capital: inexperiência política é o que conta para a massa dos eleitores republicanos. Existe desprezo por políticos convencionais, não importa se os noviços falem tantas barbaridades e disparem tantos insultos.

Do lado democrata, o cenário retoma a normalidade depois de alguns sobressaltos para a franca favorita, Hillary Clinton, a ex-primeira-dama e ex-secretária de Estado. A nova pesquisa da TV NBC e Wall Street Journal mostra que ela ampliou sua liderança nas primárias democratas depois do bom desempenho no primeiro debate na semana passada. Isto significa que existe pouco estímulo para uma entrada na corrida do vice-presidente Joe Biden. A pesquisa mostra Hillary com 49% de apoio dos eleitores democratas, seguida pelo rival que corre pela esquerda, o senador Bernie Sanders com 29%. Biden, sem concorrer, tem 15% de apoio.

Mais uma vez, a corrida das primárias presidenciais americanas se revela um espetáculo. Dá para imaginar um duelo Donald Trump contra Hillary Clinton?