É inacreditável fazer homenagem a ditador

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2016 08h55
HAB29 LA HABANA (CUBA) 29/11/16.- Miles de personas asisten hoy, martes 29 de noviembre de 2016, al acto celebrado para despedir al fallecido líder cubano Fidel Castro, en la Plaza de la Revolución de La Habana (Cuba). Al acto también asisten mandatarios y personalidades de varios países. EFE/Orlando BarríaCubanos vão a ato para se despedir do ex-líder cubano Fidel Castro em Havana

Chefes de Governo e de Estado prestam homenagens ao ex-líder cubano Fidel Castro.

No segundo dia de cerimônias, representantes de vários países participaram de evento na Praça da Revolução.

Marco Antonio Villa comenta: Prestar homenagem a Fidel Castro é uma hipocrisia.

Uma coisa é você enviar o embaixador do seu País por razões diplomáticas. Agora, homenagear um tirano, assassino?

Milhares morreram em todos os movimentos guerrilheiros que se espalharam pela América Latina, além de intervenções em Etiópia, Angola e Somália.

Nunca defendeu a democracia.

É inacreditável fazer homenagem a ditador.

Em todas as ditaduras é o mesmo retrato. Ai se um escolar não fosse. O CDR (Comitês de Defesa da Revolução) daria a resposta a ele.

Em toda ditadura você tem que chorar quando o poder manda chorar e rir quando o poder manda rir.