Entenda o escândalo da Petrobras e da refinaria belga

  • Por Jovem Pan
  • 20/03/2014 13h38

Joseval Peixoto, comentarista Jovem Pan, cobra uma explicação quanto ao escândalo da Petrobras em Pasadena, no condado de Los Angeles, estado da Califórnia, EUA.

Uma refinaria belga, a Astra Oil, comprou um campo de petróleo por US$42,5 milhões. Menos de um ano depois, a Petrobras comprou metade desse campo por mais de US$ 300 milhões.

No contrato, porém, havia uma cláusula que obrigava a compra da outra metade, se houvesse desentendimento ou qualquer problema de gestão ou de mercado entre Petrobras e Astra Oil.

Foi o que aconteceu. A empresa brasileira não quis cumprir a cláusula, mas, depois de anos de ações judiciais, foi obrigada a fazê-lo por um valor reajustado. Assim, uma empresa que valia US$ 42,5 milhões foi comprada por por mais de US$ 1 bilhão.

Descobriu-se nesta semana que a presidente Dilma, presidente do conselho administrativo da Petrobrás à época, assinou o polêmico contrato. Ela alega, porém, que desconhecia os detalhes negativos do mesmo, tendo sido ludibriada.

“O brasil quer saber: houve crime ou péssima gestão da empresa?”, conclui Joseval.