Faça seu cadastro no Redome e seja um doador de medula óssea

  • Por Jovem Pan
  • 17/04/2017 08h09
Hoje são mais de quatro milhões de doadores de medula óssea cadastrados

O transplante de medula óssea pode ser feito no tratamento de leucemias e para isso, doador e receptor têm que ser compatíveis. A maior probabilidade de encontrar pessoas compatíveis está na família.

Quando não há um parente que possa ser doador, recorre-se ao Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea, o Redome. Esse banco de dados tem mais de 4 milhões de doadores cadastrados e reúne informações, como nome, endereço, resultados de exames e características genéticas.

Quem quiser ser um doador de medula óssea deve procurar os Hemocentros Regionais para agendar uma entrevista. Será feita uma coleta de uma amostra de sangue para a tipagem HLA. Os dados serão então inseridos no Redome. O doador deve manter seu cadastro sempre atualizado e quando houver alguma alteração deve informar ao Redome ou ao Hemocentro onde se cadastrou. Você encontra mais informações no site do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea: redome.inca.gov.br

Seja um doador!

Somos o Instituto Vencer o Câncer. Estamos juntos com você nessa luta. Acesse o nosso site: vencerocancer.org.br

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.