Guarujá, um dos mais bonitos e completos balneários brasileiros

  • Por Jovem Pan
  • 22/09/2015 11h47
Ponta das Galhetas

Olá ouvintes, eu sou Silvio Cioffi e hoje Minuto Turismo vai viajar pouco, só 86 km a partir de São Paulo, mas vai viajar no tempo para contar a história do Guarujá.

Guarujá é dos mais bonitos e completos balneários brasileiros, de praias como Pitangueiras, Astúrias, Enseada, Pernambuco e Perequê, a praia dos pescadores, e é dono também de um estrelado parque hoteleiro.

Município desde 1930, o Guarujá tem uma história que se confunde com a própria história do Brasil, especialmente por sua localização entre os municípios de Santos e de Bertioga, que já no século 16 eram guardados por fortes coloniais.

Aliás, o arcabuzeiro alemão Hans Staden, que veio duas vezes para o Brasil nesta época, e escreveu um livro sobre os canibais, escapou de ser comido pelos índios tupinambás num local onde havia uma sala de pedras e –onde desde os anos 1950 fica o edifício Sobre-As-Ondas, isso entre as praias das Pitangueiras e das Astúrias.

Passado o tempo, Guarujá virou o primeiro balneário planejado do Brasil, isso já em 1893, quando três empresarios brasileiros trouxeram dos EUA uma fábrica de casas pré-fabricadas e construíram um Grande Hotel.

Em 1912, o empresário norte-americano Percival Farquart, então o maior investidor privado do Brasil, comprou a companhia do balneário e refez no Guarujá o Grande Hotel La Plage próximo de onde hoje, na praia de Pitangueiras, fica o shopping do mesmo nome.

E uma nota triste: o inventor Alberto Santos Dumont, foi encontrado morto justamente nesse hotel, no ano de 1932. O rabecão funerário que trouxe seu corpo a São Paulo está exposto à vistação no Guarujá.

Esse hotel não existe mais, mas nas suas proximidades, fica o centrinho do Guarujá, famoso pelas tradicionais sorveterias.

E você, pronto para curtir essa viagem que desce a serra do Mar e termina na ilha de Santo Amaro, onde fica o Guarujá? Ou vai ficar por aqui fazendo onda?