Há coincidência demais e não havia motivo nenhum para procurador argentino se matar; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 20/01/2015 21h28

Pergunta: Nêumanne, a morte do procurador Alberto Nisman exatamente no dia em que ele iria depôr no Congresso sobre o que ele conseguiu descobrir, foi suicídio ou é uma morte misteriosa?

Resposta: É, tudo foi feito para que a cena do crime simulasse um suicídio. O procurador Alberto Niesman iria nesta segunda-feira depor ao Congresso argentino levando documentação que levantou para sustentar sua suspeita de que a presidente Cristina Kirchner e membros do seu governo colaboraram com o governo iraniano na tentativa de manter secreta a investigação sobre o maior atentato da história da argentina que foi contra uma associação israelita em Buenos Aires, a […].

Pois é, o procurador morava sozinho e foi encontrado morto com um tiro de revolver de pequeno calibre na cabeça, encostada a porta do banheiro fechada por dentro. Ele foi encontrado depois que sua ausência foi notada e seu apartamento foi aberto por um chaveiro. Para localizá-lo foi preciso arrombar a porta do banheiro.

É muito estranho que uma pessoa que mora sozinha sinta necessidade de se fechar no banheiro. De qualquer maneira, a versão oficial, baseada em não se sabe o que, não foi feita nenhuma investigação ainda, é de que ele teria se matado. A verdade é que recentemente ele deu uma entrevista para o jornal Clarín dizendo que muito possivelmente ele sairia morto dessa investigação, mas que iria até o fim porque era o dever dele, e ele fez questão de alertar que coisas horríveis poderiam ser publicadas contra ele depois que ele fosse morto.

Todas as evidências desse caso é de que há coincidência demais e não havia motivo nenhum para o procurador se matar, afinal, se ele tivesse razões para sair do caso poderia sair tranquilamente. A verdade é que nós estamos diante de um assassinato misterioso que fala muito alto das deficiências do Estado Democrático de Direito em países latino americanos, mesmo em países do porte da nossa vizinha Argentina.