Hoje é dia de circo na corrida eleitoral dos Estados Unidos

  • Por Jovem Pan - Nova Iorque
  • 28/10/2015 12h36
Reprodução/ Gage Skidmore/ Flickr Ben Carson

Hoje, quarta-feira à noite, é dia de circo nos Estados Unidos. Circo político, com o terceiro debate entre os candidatos nas primárias presidenciais republicanas. E no centro do picadeiro claro estará o bilionário bufão Donald Trump, secundado pelo neurocirurgião Ben Carson. Quem será insultado por Trump? Os mexicanos? Os outros candidatos? Qual analogia histórica idiota será feita por Carson, do tipo que a pior coisa que aconteceu nos Estados Unidos desde a escravidão foi o programa de saúde do governo Obama?

Eu disse que Trump será secundado por Carson, outra figura que nunca teve cargo público e que fala barbaridades, embora seja mais afável que o bilionário egocêntrico de Nova York. No entanto, pela primeira vez Carson aparece na liderança em pesquisa nacional sobre os candidatos nas primárias republicanas.

Na pesquisa da TV CBS e do jornal The New York Times, ele está com 26%  das intenções de voto, seguido por Trump, com 22%. Nenhum outro candidato sequer chega perto dos dois, que disparam pérolas politicamente incorretas e são noviços na politica.

Aí parece estar justamente o charme de Carson e Trump junto à base republicana, desencantada e furiosa com tudo o que está aí. É um cenário que deixa marqueteiros perplexos, sem falar é claro de candidatos mais convencionais como Jeb Bush, o herdeiro da dinastia Bush, que meses atrás era visto como o favorito na corrida republicana para enfrentar em novembro de 2016 a democrata Hillary Clinton, herdeira de outra dinastia.

É verdade que de acordo com esta nova pesquisa, sete em dez republicanos admitem que sua preferência ainda não está consolidada no batalhão de candidatos, ou seja, ainda existe muita fluidez na corrida, muita corda bamba no circo republicano.