Ideia de prorrogar mandato de Temer não faz o menor sentido

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2017 09h23
GRA025. BRASILIA, 22/04/2017.- El presidente de Brasil, Michel Temer, durante la entrevista concedida a la Agencia EFE en Brasilia, en la que destacó la visita a su país la semana próxima del presidente del Gobierno español, Mariano Rajoy, y abordó cuestiones de actualidad nacional e internacional. EFE/Joédson Alves EFE/Joédson Alves Michel Temer dá entrevista à agência EFE

O presidente Michel Temer concede entrevista a emissoras de rádio nesta segunda-feira (15) e, em resposta ao repórter José Maria Trindade, da Jovem Pan, negou que seria candidato a reeleição em 2018 e disse que isso não seria possível. E ele negou uma prorrogação de seu mandato: “se discute abertamente essa questão de prorrogação, mas isso não vai adiante, eu asseguro a você”.

Para a comentarista Vera Magalhães, a ideia de prorrogar mandato não faz o menor sentido, apesar do discurso do PT de que não houve golpe, houve processo que ocorreu dentro da legalidade. “Mas prorrogar mandato não está nas regras, seria uma quebra da normalidade. Isso não é desejável”, diz..

Sobre a possibilidade de reeleição, ele caiu em ato falho durante a entrevista, mas a comentarista Vera Magalhães acredita que ele não seria um candidato minimamente viável.

Confira o comentário completo:

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.