Impopularidade de Dilma sobe de 5% para 68%

  • Por Jovem Pan
  • 02/07/2015 10h26
Dilma Rousseff

A presidente Dilma Rousseff é a prova viva (e falante!) de que tudo o que está ruim pode piorar!

A petista, cuja credibilidade já estava no “volume morto”, foi ainda mais fundo no quesito impopularidade. O feito é para poucos. Desde que tomou posse, Dilma viu sua rejeição disparar de 5 para 68%.

De acordo com pesquisa CNI IBOPE divulgada ontem, 83% dos brasileiros reprovam a maneira de governar de Dilma.

Na última pesquisa do IBOPE, a impopularidade da petista havia chegado a 64%, um número comparado à rejeição de Fernando Collor momentos antes do impeachment do “caçador de marajás”, que chegou a 59%. Mas, neste início de julho, a rejeição de Dilma superou até os piores momentos de José Sarney, que no final de seu governo amargou 64% de reprovação.

É a pior avaliação de um presidente da República desde o fim da Ditadura Militar. Hoje, somente nove em cada cem brasileiros consideram o governo Dilma bom ou ótimo.

Quando perguntados que fatos os entrevistados relacionavam à Dilma Rousseff, eles lembraram a corrupção na Petrobras, que envolve diretamente o PT, e o veto da presidente da República ao fim do fator previdenciário, que beneficiaria os aposentados.

Apesar de ser um fenômeno de impopularidade, Dilma tem sido a alegria de muitos. A presidente da mandioca e das abobrinhas é um prato cheio para os humoristas.

É como dizem, caro ouvinte, às vezes, é preciso rir para não chorar.