Jogada de marketing da Morandé gera um vinho de baixa qualidade e alto preço

  • Por Jovem Pan
  • 17/10/2016 13h19

Vinhos da Morandé são compostos por 90% marketing e apenas 10% de qualidade

Divulgação Morandé

Nesta edição do Enoteca JP, o especialista Esper Chacur faz um importante alerta ao consumidor. A Morandé é uma conhecida vinícola chilena especialista em vinhos de consumo imediato. Ou seja, composto de 90% de marketing e 10% de qualidade.

De acordo com informações de Esper, a Morandé colocou no mercado nacional por meio de uma importadora nova, a Grand Cru, um vinho laranja recém-desenvolvido. E o valor chegará a mais de 315 reais.

Este é um grande absurdo: os consagrados vinhos laranja do mundo não custam sequer 200 reais. Ainda mais quando comparados com os da América do Sul.

A Morandé, numa jogada de marketing, criou um vinho laranja para conseguir alavancar as vendas que nunca foram relevantes, porque seus produtos não têm qualidade relevante.

Portanto, cuidado. A vinícola terá destaque na imprensa, mas não caia nessa: fiquem atentos!