Lua de mel com Doria se estende por 100 dias

  • Por Jovem Pan
  • 10/04/2017 10h34
Reprodução/Facebook Prefeito João Doria - Reprodução Face

A lua de mel de São Paulo com João Doria após 100 dias de governo dura mais, avalia Vera Magalhães. Doria tem sido um “marido bastante dedicado”. Ainda está nas ruas e não deixou cair a peteca da animação.

O que se tem é um prefeito muito bem avaliado, um recorde de avaliação positiva, e que se beneficia da má avaliação de seu antecessor, Fernando Haddad. As ações pareciam direcionadas para os chamados “hipsters”, mas pouco efetivas para as principais necessidades da cidade, como mostrou pesquisa do próprio PT.

Já o prefeito Doria usa muito bem as redes sociais e imagem de que é mais ativo e presente nas ruas. O tucano tem feito um mandato bastante presente, bastante midiático.

Mas, de resultado concreto, podemos falar bem do Corujão da Saúde, que conseguiu zerar a fila de exames usando a rede privada. Era uma iniciativa bastante controversa na campanha, mas um modelo que funcionou e está sendo objeto de estudo em outras prefeituras.

Porém nas outras áreas ele ainda não tem muita coisa a mostrar e é natural que não tenha, pois são apenas três meses.

Há muitas iniciativas nas ruas. Doria também instituiu a nota fiscal do milhão. E também um programa de metas para criação de creches bastante arrojado.

O combate aos pichadores é questão mais midiática, que não tem muita efetividade.

A parceria com as empresas é ainda é um ponto de interrogação na cabeça do cidadão. Pesquisa mostra que 45% acham que elas não são suficientemente transparentes. Haveria contrapartida futura às empresas que doam à Prefeitura?

Além disso, um aumento futuro nas tarifas do transporte é impossível não ser feito. O tamanho do rombo assusta Caio Megale, secretário de Finanças.

No plano político, Doria se aproveuitou também. Passou a ser visto como opção para o governo do Estado e a Presidência. Apesar de negar publicamente, Doria flerta com essa possibilidade e estimula apoiadores a lançar seu nome.

Em público, Doria e Alckmin mostram sintonia, mas há há rusgas nos bastidores de aliados.

Comentário final de Vera Magalhães:

Confira também a matéria sobre os 100 dias da gestão Doria do Jornal da Manhã:

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.