Lula acaba reconhecendo que Dilma cometeu um crime de responsabilidade

  • Por Jovem Pan
  • 14/10/2015 18h46
SÃO PAULO, SP, 13.10.2015: CUT-CONGRESSO - O ex-presidente do Uruguai, Jose Mujica, a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante a abertura do 12º Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores (Concut), nesta terça-feira (13), no Centro de Convenções do Anhembi na zona norte de São Paulo. As atividades vão até o dia 16 de outubro e o tema do Concut é 'Educação, Trabalho e Democracia'. (Foto: Ernesto Rodrigues/Folhapress) Ernesto Rodrigues/Folhapress Dilma e Lula durante evento da CUT nesta terça

Que valor tem o reconhecimento pelo Lula, que é o verdadeiro mandachuva do governo, de que a sua protegida, Dilma Rousseff, fez pedaladas fiscais nas contas públicas para garantir o pagamento do Bolsa Família e do Minha Casa, Minha Vida?

Depois de um fim de semana em que teve o desprazer de ver o nome do primogênito Lulinha, Fábio Luiz da Silva, nas páginas dos jornais, acusado por um delator premiado da Petrobras de ter feito despesas pessoais pagas pelo propinoduto de 2 milhões de reais, o ex-presidente Lula resolveu interferir no cenário político sem justificar o filho, sem se explicar sobre isso, mas tentando defender a sua protegida, a presidente da República, que está cumprindo suas ordens lá no governo.

Disse ele numa reunião com pequenos agricultores em São Bernardo do Campo, no ABC, lá onde ele surgiu, da liderança sindical para a política brasileira. Vou citar exatamente as palavras dele: “Estou vendo a Dilma ser atacada por conta de umas pedaladas. Eu não conheço o processo, mas uma coisa (ele se dirigia ao Patrus Ananias, ministro da Dilma) que vocês têm que falar é que talvez a Dilma em algum momento tenha deixado de repassar o orçamento para a Caixa porque não tinha dinheiro. E quais eram as coisas que Dilma tinha que pagar? Ela fez as pedaladas para pagar o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida”.

Neste momento em que Dilma está, digamos, reciclando o Bolsa Família e suspendendo o Minha Casa, Minha Vida, a declaração de Lula é no mínimo cínica.

É ilícito o que a Dilma fez, atinge a lei da responsabilidade fiscal, é uma lei importante para proteger o bolso do cidadão e contribuinte da roubalheira instituída no Executivo, mas Lula não fala pelo governo, apesar de mandar no governo.

Sua palavra não tem valor nenhum. O fato do Lula mentir não é propriamente uma novidade, muito menos mentir a respeito de assuntos que ele não domina.

De qualquer maneira, sua declaração é um abuso, porque reconhece que a presidente cometeu um crime, um crime de responsabilidade do qual ela vai responder até por impeachment, e um abuso porque os programas de governo do “lulo PT-peemedebismo” não estão acima da Constituição e da Lei. Nunca estiveram.