Lula está morrendo de medo de ser preso

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2016 10h50
BRA55. SAO PAULO (BRASIL), 15/09/2016 - El expresidente de Brasil Luiz Inácio Lula da Silva hace un pronunciamiento hoy, jueves 15 de septiembre de 2016, en Sao Paulo (Brasil). Luiz Inácio Lula da Silva rechazó hoy las acusaciones de corrupción y lavado de dinero de la Fiscalía y, en un irónico y largo pronunciamiento, dijo que si le prueban algún delito irá caminando hasta la comisaría para su detención. "Prueben e iré caminando para ser detenido en Curitiba", afirmó el ex jefe de Estado al citar la ciudad desde donde la Fiscalía lidera todas las investigaciones sobre el gigantesco escándalo de corrupción en la petrolera Petrobras. EFE/Sebastião MoreiraImagens de Luiz Inácio Lula da Silva em discurso após denúncia - EFE

Em entrevista à rádio pernambucana, o ex-presidente Lula acusou o juiz federal Sérgio Moro de vazar informações à imprensa. “Ele construiu a ideia de que não é possível condenar ninguém se não tiver a imprensa em cima do cara todo santo dia (…) Ele vaza para os jornalistas antes de vazar para os advogados (…) Vaza mas ninguém sabe quem vazou”, disse.

O petista também fez ataques aos “meninos” de Curitiba na entrevista que foi veiculada nesta sexta-feira (23). “Não posso admitir que meia dúzia de meninos, que tiraram diploma de Direito, fizeram concurso e passaram, se sintam superiores a um homem que tem 71 anos de idade e 49 de vida política neste País”.

Já de volta a São Paulo, Lula participa de campanhas políticas na capital.

O comentarista Marco Antonio Villa destaca a passagem de Lula pelo Nordeste. “Ele está com uma atuação de confronto”, diz. Ele lembra ainda que Lula já chorou.

Villa e Joseval Peixoto debatem ainda sobre a defesa de nomes suspeitos de corrupção. Para Villa, Lula desqualifica os procuradores da Lava Jato: “este é o momento do embate, isso não cria tensão social. Lula está morrendo de medo de ser preso”.

Assista ao comentário completo: