Lula: o monstro que alimenta a disseminação de ódio no país

  • Por Jovem Pan
  • 03/06/2015 18h08

O ex presidente Lula Ricardo Stuckert/ Instituto Lula O ex presidente Lula

Pergunta: Você acha uma boa ideia essa, de estatais controladas pelo governo federal, fazendo propagandas publicitárias a favor da paz, para evitar abordagens agressivas de anti petistas e anti Dilma, em ambientes públicos?

Resposta: O senhor Edinho Silva, o porta publicidade do governo federal, secretário da comunicação da Presidência da República, está anunciando que a Caixa, o Banco do Brasil e outras empresas públicas receberam instruções dele para fazerem campanhas pela paz.

“Tem um monstro sendo alimentado dentro de uma lagoa toda vez que se dissemina o ódio. Esse monstro já colocou a cabeça para fora algumas vezes e, se sair por completo, vai ser incontrolável.”. Disse, Edinho, ao Globo, referindo-se aos ataques contra o ex-ministros Guido Mantega, da Fazenda, e Padilha, da Saúde, em ambientes públicos, em São Paulo.

Bom, o ministro disse que essa campanha não podia ser financiada pelo governo federal e nem precisa de autorização da presidente Dilma, chefe dele, por que as campanhas federais têm que ter utilidade publica. Agora, as empresas estatais, que também são controladas por dinheiro público, podem? Podem. Tá bom.

Então eu vou dar uma ideia para o ministro: eu conheço o monstro que alimenta, na lagoa, a disseminação do ódio no Brasil. Este monstro, ministro, chama-se Luis Inácio Lula da Silva, e vem fazendo isso, consistentemente, há, pelo menos, quarenta anos.

Então, se tem alguém que precisa ser conversado para parar com essa história entre nós e eles, de “vemos amigos brigando, famílias se dividindo..”, não é só a intolerância contra políticos. A cultura brasileira sempre foi apaziguadora, esteja mudando, há lideranças importantes se manifestando com ódio e é verdade. O Lula por exemplo.

Afinal de contas, a história dessa cultura brasileira, tolerante, é apenas pano de fundo para mais uma safadeza, para pegar dinheiro público e torrar, tentando defender a cara de amigos, quando a divisão do Brasil entre nós e eles foi feita pelo PT, por inspiração do Lula.

Este comentarista, aqui, já foi muito agredido na rua, por estar manifestando opiniões democráticas contra os governos do PT e, no entanto, não precisa de campanha de pacificação nenhuma. Ora, ministro, vá te catar!