Moro não deveria ter adiado depoimento de Lula

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2017 08h42
BRA104. SAO PAULO (BRASIL), 15/03/2017.- El expresidente brasileño Luiz Inacio Lula da Silva ofrece un discurso durante una manifestación contra la reforma al régimen de jubilaciones propuesta por el presidente Michel Temer hoy, miércoles 15 de marzo de 2017, en Sao Paulo (Brasil). Cientos de miles de brasileños se manifestaron hoy en ciudades del país contra la reforma al régimen de jubilaciones propuesta por el presidente Michel Temer, quien salió en defensa de la iniciativa y dijo que busca evitar un "colapso". EFE/Fernando Bizerra Jr.Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa durante ato contra a Reforma da Previdência na Av. Paulista

O comentarista Marcelo Madureira destaca que não gostou da decisão do juiz federal Sérgio Moro de adiar depoimento de Lula na Lava Jato, antes programado para o dia 03 de maio, em Curitiba (PR).

Moro atendeu recomendação da Polícia Federal, que alegou não poder garantir a ordem nas imediações do local. “Todo mundo sabe que caravanas do PT e apoiadores de Lula estavam programadas. Se for só isso, não há o que temer. Protestar, a favor ou contra, é um direito da democracia. O que não se pode é transformar em baderna. E a polícia está aí para garantir que as manifestações sejam feitas em ordem”, diz.

Para Madureira, cabe à polícia, em caso de manifestantes com intenção de bagunça, cumprir a lei e, se for necessário, usar a força. “O uso da força é monopólio do Estado. O que não pode é o Brasil ficar refém de manifestantes”, completa.

Assista ao comentário completo: