Mountain Bike ainda é pouco conhecido no nosso país; saiba mais

  • Por Jovem Pan
  • 01/08/2016 17h55
Mountain bike nasceu nos EUA com alguns malucos que decidiram adaptar suas bikes para descer as montanhas

Olá!

As Olimpíadas Rio 2016 finalmente chegaram e eu não posso deixar de falar sobre esse assunto aqui pra vocês.

Por mais competitivo que o mountain bike seja, esse esporte ainda é pouco conhecido em nosso país.

Por isso, começando hoje, farei uma série especial sobre o Mountain Bike Olímpico, e assim vocês poderão torcer junto comigo nessas Olimpíadas.

O mountain bike nasceu nos Estados Unidos, mais especificamente na California, com alguns malucos que decidiram adaptar suas bikes para descer as montanhas. Por isso, os nomes das modalidades são em inglês mesmo aqui no Brasil.

Elas são: cross country, trail riding, all mountain (ou “Enduro”), o famoso downhill, freeride e dirt jumping. E a modalidade olímpica do mountain bike é essa primeira dessa lista, o Cross Country Olímpico.

O cross country olímpico, consiste em uma prova de altíssima intensidade, com aproximadamente 1h30 de duração, na qual os atletas dão entre 5 e 8 voltas em uma pista de terra com trilhas estreitas, que varia de 4 a 7km de extensão, cheia de obstáculos naturais e outros construídos, em subidas e descidas com no máximo 15% de trechos planos.

Fisicamente, o montain bike cross country olímpico requer do atleta endurance (que é a capacidade de fazer atividade física de longa duração), potência nas pernas, força de core e habilidades técnicas de manuseio da bike.

Além desse preparo físico, o esporte requer muita auto-confiança, capacidade de concentração e vontade de vencer.

Na Rio 2016, o cross country feminino vai acontecer no dia 20 de agosto e terá Raiza Goulão como representante do Brasil. A prova dos homens acontece no dia 21 e terá dois representantes do Brasil: Rubens Valeriano e Henrique Avancini.

Ambas as provas acontecerão a partir do meio dia e meio, no Parque Radical.

Para mais dicas como esta, acesse JovemPan.com.br e fique ligado aqui na Pan!

Vamos pedalar?