O museu é do trabalhador ou do Lula?

  • Por Jovem Pan
  • 14/12/2016 10h30
BRA84. SAO PAULO (BRASIL), 20/09/2016.- Fotografía de archivo del 28 de marzo de 2016 del expresidente de Brasil Luiz Inácio Lula da Silva en Sao Paulo. El juez responsable por la investigación del gigantesco escándalo de desvíos en la petrolera brasileña Petrobras aceptó hoy, 20 de septiembre de 2016, los cargos por corrupción y lavado de dinero formulados contra Lula da Silva y lo convirtió por primera vez en reo en el histórico proceso. El juez federal Sergio Moro aceptó la denuncia formal presentada la semana pasada por la Fiscalía contra Lula, a quien acusa de haber recibido favores de una de las empresas beneficiadas por los desvíos en la petrolera estatal, según la decisión divulgada por su juzgado. EFE/Sebastião MoreiraEx-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - EFE

O escândalo do dia é o Museu do Trabalhador, mais conhecido como museu do Lula, em São Bernardo do Campo.

Em mais de sete anos de obras, não concluídas, o Ministério Público descobriu desvio de R$ 7,9 milhões.

O espaço está em construção ao lado do Paço Municipal, em São Bernardo do Campo.

A investigação aponta que três secretários do município teriam formado uma organização criminosa junto com cinco empresários para fraudar a licitação e desviar o dinheiro desde 2010 do projeto.

“O museu é do trabalhador ou do Lula?”, questiona Marcelo Madureira, que critica o ex-presidente. “Sendo obra inacabada, só poderia ser Museu do Lula mesmo”, completa.

Confira o comentário completo: