O profundo e sereno negativismo de Cristovam

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2016 10h53
Comissão Especial do Impeachment 2016 (CEI2016) ouve, por sugestão dos governistas, os professores Geraldo Luiz Mascarenhas Prado, Ricardo Lodi Ribeiro e Marcello Lavenère. Em pronunciamento, senador Cristovam Buarque (PPS-DF). Foto: Marcos Oliveira/Agência SenadoCristovam Buarque - Ag. Senado

Em seu comentário final no Jornal da Manhã desta terça-feira, Joseval Peixoto destacou trechos da “entrevista de grande lucidez do senador Cristovam Buarque”.

Cristovam fala de “um certo caos que vive o Estado brasileiro”. “Estamos em um processo de desagregação da sociedade brasileira”, afirmou. Para o senador, há uma “falta de utopias na juventude, falta de partidos com identidade ideológica, propostas, falta de credibilidade, de respeito”, além de “uma situação falimentar do ponto de vista fiscal, finananceiro”.

ASSISTA E LEIA A ENTREVISTA COMPLETA AQUI

O senador confessa: “tenho dúvida se nós estamos à altura do momento”. Ele desconfia se haveria entre os líderes atuais “serenidade” e “patriotismo” para enfrentar a desilusão. “Está faltando lucidez e espírito público. Está na hora de colocar de lado os interesses pessoais”, afirma.

Joseval termina lembrando: um dos slogans do Jornal da Manhã é: “esse é mais um capítulo vivo da história”.