Os culpados pela morte do estudante em escola ocupada no Paraná

  • Por Jovem Pan
  • 26/10/2016 12h54
PR - EDUCAÇÃO/OCUPAÇÃO/PR/MORTE - CIDADES - Alexandra Mota (e), mãe do jovem de 16 anos que foi encontrado morto dentro do Colégio Estadual Santa Felicidade, uma das escolas ocupadas em Curitiba, é consolada por uma amiga na tarde desta segunda-feira, 24. De acordo com as primeiras informações dos socorristas do Corpo de Bombeiros, o adolescente tinha cortes de faca no abdome e na altura da clavícula. Os socorristas foram acionados por outros jovens, mas, quando chegaram ao local, o adolescente já estava em óbito. A Escola Safel fica no bairro Santa Felicidade e foi ocupada há 22 dias. Os estudantes de ensino médio protestam contra medida provisória proposta pelo governo Temer que prevê mudanças na grade curricular. No Paraná, o movimento já ocupou 850 escolas e 14 universidades. 24/10/2016 - Foto: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDOAlexandra Mota (e)

O comentarista Carlos Andreazza comenta que escreveu, meses atrás, que juventude podia até se pensar consciente, mas só emprestava os corpos para um projeto de poder

A maioria desses adolescentes não sabem sequer o que significar PEC. Têm a cabeça feita por doutrinadores e pelo consumo de drogas dentro das escolas.

Eles também fazem escudos humanos com corpos adolescentes, com crianças

Éifícil encontrar quem não tenha culpa na tragédia. Os pais têm culpa pela falta de tutela. Professores e advogados por envolverem os estudantes numa luta de serviço deles, e só deles.

O governador Beto Richa tem culpa também pois foi omisso.

Ele deve retomar as escolas sem o uso da violência

Por que, afinal, esse medo de usar a polícia? Ninguém teria morrido.