Pacificação nacional é impossível com Dilma

  • Por Jovem Pan
  • 07/12/2015 19h45
BRASÍLIA, DF, 01.06.2015: DILMA-DF - Acompanhada de dois seguranças, a presidente Dilma Rousseff saiu para passear de bicicleta nos arredores do Palácio da Alvorada, em Brasília (DF), nesta segunda-feira (1º). (Foto: Ed Ferreira/Folhapress) Ed Ferreira/Folhapress Presidente Dilma passeia de bicicleta em Brasília - pedaladas

As pessoas que estão propugnando que o processo do impeachment deve logo resolver com pressa tudo para que o Brasil não continue afundando.. isso tem algum fundamento? Você acha que realmente a questão é resolver logo isso pra poder ela governar em paz ou não?

O ideal, eu sempre disse aqui, essa situação ela é crise, moral, política, econômica… 5 mil e seiscentos brasileiros perdendo todo dia seus empregos e não tendo onde procurar outro, jovens que não conseguem seu primeiro emprego, empresas fechando.. essa situação, ela não vai ser resolvida com a saída da Dilma, mas é um grande alívio para todo mundo caso ela saia do governo.

Sou contra qualquer intervenção militar, qualquer golpe que esteja fora dos limites constitucionais. A previsão constitucional é de um processo longo e durante esse processo, pelo menos parte dele, até ele ser aberto, nós vamos ter que conviver ainda com o governo dela.

Depois, se for autorizado que o processo seja aberto, aí ela sai do governo o vice assume e a coisa muda de figura.

Há uma perspectiva, pelo menos, de uma união nacional que ela chutou ao vencer uma eleição apertada sobre a qual há dúvidas e se comportando como se tivesse tido uma diferença monumental. Mas não vejo porque apressar processo nenhum! A não ser que seja pra atender um interesse dela por aproveitar a desmobilização pelas festas de fim de ano, se é que consegue mesmo isso.

Então, o que eu quero deixar bem claro é que o importante não é resolver a situação agora para liberá-la para governar depois porque ela não vai fazer nada diferente do que ela fez até agora.

Ela não vai minorar a crise em nada se ela for liberada de um processo de impeachment! Não apenas porque isso não acontecerá, mas também porque enquanto isso a Lava Jato continua produzindo mar e mar de lama semelhante ao da tragédia de Mariana nas pessoas próximas a ela e até a ela na campanha dela, do Lula e etc.

Ela e o Michel Temer juntos estão sendo processados e tem que apresentar defesa no Tribunal Superior Eleitoral, quer dizer… nada se resolve se o processo de impeachment, que não é do Eduardo Cunha é do ex-petista Hélio Bicudo, do ex-ministro da Justiça tucano Miguel Reale Júnior e da professora Janaína Paschoal.

Então esse processo não tem nada a ver com a possibilidade de haver uma pacificação nacional ou não, a pacificação nacional é impossível com a Dilma e isso está provado. O processo de impeachment não altera em nada a hora do Brasil.

Então vamos parar com esse papo que isso tudo faz parte de uma mitologia para tentar mante-la no lugar de qualquer maneira quando eu, por exemplo, estou muito mais preocupado com o emprego de cinco mil e seiscentos brasileiros que perdem o seu todo o dia do que com o dela. Espero que você também. Isso depende do povo ir pra rua! Se o povo for mesmo pra rua, vai ser difícil ela evitar esse processo. Agora se não for…