Pente-fino e cruzamento de dados evitaria candidatura de políticos irregulares

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2016 11h06
Marco Antonio Villa

Ministério Público Federal identifica irregularidades em mais de 65 mil prestações de contas de candidatos das eleições municipais.

Já o Tribunal Superior Eleitoral aponta fraudes nas doações, com beneficiários do Bolsa Família repassando quase 16 milhões de reais para campanhas.

O comentarista Marco Antonio Villa ironiza: “o cara do Bolsa Família está melhorando de vida. Todo mundo só vê o lado negativo das coisas. Tanto está melhorando que está doando”.

Villa cobra um cruzamento de dados para que isso não ocorra e pede “pente fino”. E ele diz ainda que, se encontrada irregularidade, deve-se cancelar a candidatura do político.

“Sujeito não pode ser candidato, depois eleito. Aí começa aquela novela para ele perder mandato. Quem recebeu de forma ilegal não pode sequer ser candidato”.

Assista ao comentário completo: